DIRETORIA

Marina Helena Lorenzo Fernândez Silva.
À frente do conservatório, com pulso forte e com ajuda das fundadoras, realiza trabalhos maravilhosos e de grande valor para cidade, criando sempre propostas de inovação e motivação através da arte. Mulher dinâmica, à frente do seu tempo, que vê perspectivas de mudanças no ser humano através das realizações artísticas. Após contribuir com o enriquecimento artístico-cultural da cidade e região, aposenta-se em 1987, indo fixar residência no Rio de janeiro, para assim tomar conta do Conservatório Brasileiro de Música, fundado pelo seu pai.

Lygia dos Anjos Braga
Vinte e sete anos se passaram. Dona Marina se aposenta, muda-se para o Rio de Janeiro, onde vai administrar o Conservatório Brasileiro de Música, fundado pelo seu pai e nosso patrono, Oscar Lorenzo Fernândez. Para a função de diretora, é indicada a professora Lygia dos Anjos Braga, com gestão bem sucedida, quando foram comemorados, com grandes pompas, os 30 anos do CELF, marco importante para a sua história.

Marina Sarmento Velloso
Sua sucessora eleita, a professora Marina Sarmento Velloso, também se destaca com a criação do renomado Grupo Folclórico Zabelê em 1994. Em 1996 com apoio de políticos, Fundação Graciema e sociedade Bocaiuvense. Dentre as importantes conquistas, destacam-se a doação do terreno para nova sede do Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernândez no bairro Jardim São Luiz, Criação do importante Projeto Conservatório na Rua e a conquista de uma Kombi para esse projeto.

Rachel Tupinambá Ulhôa
Eleita no período de janeiro de 2000 a dezembro de 2004, sendo convidada para ocupar importante cargo em Belo Horizonte, deixa a direção, com marcantes realizações, dentre elas, o lançamento da Pedra Fundamental do novo prédio e a fundação da Orquestra Sinfônica de Montes Claros.

Helenice Romualdo Lommez
Assumiu de janeiro a abril de 2003. Embora por pouco tempo, contribuiu com muito afinco e amor na missão que lhe foi confiada.

Iraceníria Fernandes da Silva
Eleita diretora e exercendo seu terceiro mandato; incansável em sua luta para construção, instalação e funcionamento da nova sede. Destacam-se os Projetos Conservatório na Rua e Trilhando as Artes Plásticas, a conquista de mais um veículo para o Projeto Conservatório na Rua. Conquista muito importante em 2009, de um piano de cauda que retornará com os concursos de piano na cidade.